Bombeira do RN comove ao usar redes sociais para falar de tratamento do câncer de mama

O Outubro Rosa deste ano está sendo bem diferente para Ana Paula Targino. Bombeira militar de 33 anos, ela sempre levou uma vida saudável, sem consumo de bebidas alcóolicas e com muita atividade física. Mas, há alguns meses, ela recebeu a notícia de que estava com câncer de mama, o que representou uma surpresa. A bombeira, então, decidiu compartilhar a rotina dessa batalha nas redes sociais, o que comoveu amigos e até desconhecidos.

Tudo começou em maio, quando ela começou a sentir dores na mama esquerda. “Fui à minha ginecologista, já estava na época dos exames de rotina, e ela aproveitou e passou uma ultrassonografia mamária. Os resultados foram exames bem lindos sem nenhum problema e assim segui adiante”, escreveu Ana Paula em depoimento nas redes sociais.

Apesar de não ter detectado nada de anormal no exame, as dores persistiram. Depois de dois meses de dores e insônia, ela resolveu fazer o autoexame. Foi através dele que identificou um nódulo na mama esquerda e procurou um mastologista. Toda a história de como ela identificou o câncer e de como está sendo o tratamento, ela tem publicado nas redes sociais.

Uma de suas últimas publicações foi repostada pelas redes sociais do Corpo de Bombeiros do RN. Na postagem, Ana Paula diz que o desafio de publicar algo sobre a campanha do mês de outubro nunca fez tanto sentido para ela e que “a informação vale muito, vale ouro, vale a vida”.

A iniciativa de ir para as redes sociais levar informação sobre a descoberta e o tratamento do câncer de mama fez Ana Paula se surpreender.

“Eu não sabia que ia receber tanto apoio. Uma pessoa veio esses dias me falar que os sete dias após uma sessão de quimioterapia são os piores dias. Eu estava no quinto dia e estava me sentindo muito mal. Mas ela também me animou. Disse que depois eu viveria dias muito bons, de recuperação. E essa semana estou vivendo esses melhores dias. Até chegar a próxima quimioterapia”, falou.

O intervalo entre uma sessão de tratamento por quimioterapia e outra etapa é de cerca de um mês. Nesse primeiro intervalo, Ana Paula aproveitou pra fotografar para a campanha de uma empresa como forma de incentivar o Outubro Rosa.

No dia 15 de agosto, a bombeira passou pela primeira das seis sessões que terá que fazer antes da cirurgia. Enquanto isso, vai continuar usando as redes sociais para levar informação a outras mulheres.

Postado em 6 de outubro de 2020 - 20:35h