Vereador pede justiça por primos mortos em Pedro Velho e culpa segurança de Júnior Balada pelo duplo homicídio

O vereador Marcos Teixeira, do PROS, pede justiça pela tragédia ocorrida nesta segunda-feira (5), em Pedro Velho, pela tragédia de dois primos do parlamentar.

O fato ocorreu na comunidade Cuité das Bocas, zona rural da cidade do agreste potiguar. O crime está sendo investigado, mas a suspeita é que o fato ocorreu por um dos seguranças do pré-candidato a prefeito, Júnior Balada, DEM.

O vereador dos familiares assassinatos conta que seu primo, Gilson Marques Teixeira, 46 anos, casado, cinco filhos, foi revistado e seu carro pela polícia militar, momentos antes do crime, por solicitação da equipe do pré-candidato Júnior Balada, e nada foi encontrado.

“Após meu primo Gilson encontrar com seu outro irmão, Adilson Marques Teixeira, de 51 anos, que deixou um filho, eles foram em seu carro já saindo perto da mobilização do nosso adversário, quando um policial militar da Paraíba e um segurança colocaram o carro fechando o carro dos meus primos, como uma carreata.

Gilson desceu do carro para tomar satisfação e um dos integrados do carro de seguranças de Júnior Balada atirou na hora nos meus dois primos, com tiros na cabeça.

Estivemos na Delegacia Plantão Zona Sul de Natal, com o Subtenente Edson e o mesmo informou que um dos seguranças está detido no Hospital Walfredo Gurgel. Essa história que Júnior Balada sofreu atentado é mentira, é fato político que querem criar, enganar o povo, ele estava à 200 metros do local do crime, da confusão, na hora do ocorrido”, relata o vereador Marcos Teixeira.

“Pedro Velho nunca viveu um clima assim de fazer política. Você pode ter adversário, não inimigos, criar um clima de tragédia, de ódio, de matar as pessoas, passar por algo jamais visto na história da nossa cidade, viver com tanto medo. Peço justiça aos meus dois primos que foram covardemente assassinados com tiros na cabeça. Ainda com muita dor, muita, ter que passar por isso. Minha família está sofrendo muito, as famílias de Pedro Velho estão sofrendo muito, nossa cidade está em pânico”, disse.

O assassinato mexeu com o clima eleitoral ainda mais na cidade. A prefeita Dejerlane Macedo, também candidata, lamentou o fato e decretou luto por 3 dias e suspendeu toda programação de campanha para os próximas dias.

Nota enviada ao blog pela jornalista Karol Dantas

Postado em 6 de outubro de 2020 - 12:55h