Polícia Civil prende caicoense acusado de participar de sequestro e homicídio no Rio de Janeiro

Policiais civis de Caicó (RN), prenderam no início da tarde desde domingo (05), um caicoense que era foragido do estado do Rio de Janeiro, identificado como Igor Moreira Dantas, o “Gordinho do Ouro”. Ele foi detido em um restaurante localizado no centro da cidade. Depois, foi conduzido para a Delegacia Municipal.

De acordo com o que o Blog Sidney Silva, conseguiu apurar, o foragido é acusado do sequestro e assassinato do estudante da UFRJ, Marcos Winícius Tomé Coelho de Lima. O crime aconteceu em outubro de 2020.

As investigações, da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, apontaram que o universitário, Marcos Winícius, teria participado da negociação de uma carga de drogas, que acabou sendo roubada antes de ser entregue aos supostos compradores. Os agentes concluíram que ele tinha ligação com uma quadrilha responsável pelo roubo da droga, e, que por isso, acabou morto. Seu corpo foi encontrado na Baixada Fluminense.

Marcos Winícius desapareceu no último dia 8 de outubro de 2020, depois de sair de bicicleta de um shopping, em Botafogo. O jovem foi raptado na Urca, após ser atingido por um carro branco. As investigações apontam ainda que no veículo estavam, Denner Dias Barcia Alves e caicoense, Igor Moreira Dantas.

Denner seria um dos donos da droga roubada e é apontado pela polícia como mandante do homicídio de Marcos Winícius. Ele foi preso em dezembro do ano passado. Já Igor, estava foragido.

A polícia também já prendeu Jaul Carvalho Carneiro de Mendonça, acusado de ter monitorado a vítima antes do sequestro. Em depoimento à polícia, Jaul contou que Denner afirmou a ele que foi obrigado pelos demais donos da droga a matar Marcos Winicius.

De acordo com a polícia, os traficantes que mataram o estudante, são de classe média alta, especializados no tráfico de drogas como Skunk, maconha hidropônica e haxixe. José Ricardo dos Santos Pontes Junior, o Russão da Ilha, também é apontado como outro dono da carga e teve a prisão decretada pelo crime.

Monitoramento e abordagem

Há meses, Igor Moreira vinha sendo procurado em trabalho integrado da DP Caicó e DHBF PCRJ, suspeito de ter se homiziado na cidade de Caicó/RN, visando esconder-se da Justiça do Rio de Janeiro.

No momento da abordagem, os policiais civis encontraram um documento falso na carteira de Igor, em nome de Artur Lucena da Silva, o qual foi apreendido.

Igor já vinha sendo monitorado pela Polícia Civil, visto em eventos festivos e restaurantes da cidade de Caicó, na companhia de pessoas conhecidas da região. Ao terem certeza de que se tratava do foragido da justiça, os policiais promoveram a abordagem.

A Polícia Civil agradece o apoio da população e solicita que denúncias anônimas sejam realizadas pelo 181 ou WhatsApp (84) 3421-6029.

FONTE: SIDNEY SILVA

Igor Moreira Dantas foi preso em Caicó

Ele foi preso em um restaurante de Caicó

Postado em 6 de dezembro de 2021 - 8:53h