Cosern desativa ligações clandestinas em hotel, pousada, fábrica de gelo e casa na Praia de Pipa

Equipes da Companhia de Energia Elétrica do RN (Cosern) desativaram nesta terça-feira (8) quatro ligações clandestinas de energia que abasteciam de forma irregular um hotel, uma pousada, uma fábrica e gelo e uma residência na Praia de Pipa, em Tibau do Sul, no litoral potiguar.

Os nomes dos locais que recebiam a energia clandestina não foi divulgado pela companhia. A desativação faz parte da Operação Varredura.

O chamado “gato” de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal – a pena para o responsável pode chegar a oito anos de reclusão.

A Cosern reforça também que a irregularidade representa risco de morte a quem faz a ligação e a vive próximo. Além disso, o gato provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode causar a queima de eletrodomésticos de vizinhos.

O prejuízo também é financeiro, segundo o superintendente de relacionamento com clientes da Cosern, Júlio Giraldi.

“É muito importante que os potiguares saibam que todos nós pagamos pelo prejuízo causado pelos gatos de energia. Todos os anos, no momento de calcular o valor do reajuste tarifário, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) inclui no cálculo um percentual relativo à essas perdas”, disse.

Operação Varredura

Ao longo do ano passado, a “Operação Varredura”, da Cosern, recuperou mais de 46 milhões de KWh de energia que estavam sendo desviados – um aumento de 20% em relação a 2020.

Esse total de energia que foi furtado em 2021 seria suficiente para abastecer todo o estado do Rio Grande do Norte por dois dias e meio, ou Natal por 11 dias, ou Mossoró por 21 dias.

Em 2021, seis pessoas foram presas pela polícia em todo estado praticando a irregularidade. A Cosern realizou mais de 66 mil inspeções e substituiu cerca de 86 mil medidores obsoletos ou com defeito por aparelhos mais modernos.

Irregularidades

A Operação Varredura também identificou 7.240 irregularidades (defeitos na medição, furtos ou fraudes) e regularizou 495 clientes que estavam ligados de forma clandestina, doando o chamado “padrão de entrada”.

A fraude é quando o consumidor já é cliente da Cosern e manipula o medidor de energia com o objetivo de reduzir o consumo faturado. Já o furto consiste em desviar energia diretamente da rede elétrica sem a medição do consumo e o conhecimento da distribuidora.

Denúncia

Os consumidores que se sentirem lesados com essa prática criminosa (uma vez que o prejuízo causado pelos desvios é dividido por todos) podem denunciar, de forma totalmente anônima, por meio do telefone 116, WhatsApp (84) 3215-6001 e pelo site da Cosern.

G1RN

Gatos foram desativados na Praia de Pipa — Foto: Divulgação/Cosern
Gatos foram desativados na Praia de Pipa — Foto: Divulgação/Cosern

Postado em 9 de março de 2022 - 8:57h