Hospital referência para Covid no RN tem 95% de internados na UTI com vacinação incompleta

O Hospital Giselda Trigueiro (HGT), maior rede de UTI Covid do estado, tem 95% dos pacientes com a doença que não completaram o esquema vacinal. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap) nesta sexta-feira (28).

Ao todo, há 22 leitos de UTI atualmente no hospital, sendo que 19 deles estão ocupados. Desses 19 ocupados, 18 – aproximadamente 95% – são de pacientes que não completaram o esquema de vacinação.

Destes 18 sem a vacinação, metade não tem registro de ter tomado sequer uma dose – atualmente sete intubados e outro traqueostomizado.

Segundo a Sesap, o padrão é o mesmo em outras unidades de referência no combate à Covid pelo estado, com maioria dos internados sendo os não vacinados ou os que não concluíram o esquema vacinal.

Uma média incluindo, além do Hospital Giselda Trigueiro, os hospitais Geral João Machado (HGJM), Rafael Fernandes, em Mossoró, e Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade, em Pau do Ferros, aponta para 75,5% dos internados com esquema vacinal incompleto.

“Esses dados só reforçam a necessidade da vacinação. A rede de saúde está sofrendo uma pressão neste momento, muito em parte por conta de quem não se vacinou ou não atentou para completar sua vacinação”, falou o secretário de saúde Cipriano Maia.

“Por isso, reforçamos o apelo aqui para toda sociedade a respeito da proteção, da procura pela vacina, que é segura e claramente eficaz”.

A vacinação está liberada para todos os potiguares a partir dos 5 anos. Para aqueles acima de 18 anos, a vacinação de reforço está liberada após quatro meses da segunda dose.

G1RN

Hospital Giselda Trigueiro, em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
Hospital Giselda Trigueiro, em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
Postado em 29 de janeiro de 2022 - 9:54h