Três pessoas morreram e 24 ficaram feridas em 19 acidentes ocorridos durante as festividades de fim de ano nas rodovias federais do RN

A Polícia Rodoviária Federal divulgou nesta quinta feira 2 de janeiro de 2020, o balanço da “Operação Ano Novo” iniciada no dia 28 de dezembro de 2019 e encerrada na quarta feira 1 de janeiro de 2020, nas rodovias federais que cortam o Rio Grande do Norte.

De acordo com os dados da PFR, durante os cinco dias foram registrados 19 acidentes com 24 pessoas feridas e três mortas. Um dos óbitos aconteceu na noite do sábado (28), em decorrência de uma colisão frontal, entre um caminhão e uma motocicleta, no Km 175 da BR 405, em José da Penha/RN.

Outro acidente do mesmo tipo, colisão frontal entre caminhão e motocicleta, ocorreu apenas cinco quilômetro após o anterior, no Km 180, já na madrugada da quarta-feira (01). Os motociclistas morreram no local do acidente. O terceiro óbito ocorreu na manhã do primeiro dia do ano, no Km 84 da BR 101 Norte, em Natal, onde mais um motociclista foi a óbito ao colidir com um objeto fixo. No ano passado foram registrados 21 acidentes, 15 feridos e três mortes.

A PRF fiscalizou durante a operação, 6.221 veículos e 7.026 pessoas, onde foram aplicadas 1.272 autuações por diversas infrações de trânsito. 2.174 motoristas passaram pelo teste do etilômetro, dos quais 49 foram autuados por dirigir sob efeito de bebida alcoólica. Outros 43 condutores foram autuados pelo não uso do cinto de segurança, 59 por realizar ultrapassagens proibidas. 28 motociclistas foram autuados pelo não uso do capacete de segurança.

A Polícia Rodoviária Federal também atuou no combate à criminalidade. 19 pessoas foram detidas por crimes diversos: duas pessoas eram procuradas da justiça; um homem foi preso por crime ambiental; outro estava com veículo roubado; além de um outro detido com CNH falsa. Outros dois homens foram presos por portar drogas; dois por receptação; quatro por dirigir sob efeito de bebida alcoólica; um por portar arma de fogo e munições; um por desobediência e um outro por exercício ilegal da profissão.

ASSECOM PRF

prffimdeano

Postado em 3 de janeiro de 2020 - 7:58h