Violentos e perigosos: Quem são os assaltantes que estão aterrorizando donos de lojas de grife em Natal?

Ainda traumatizado e com medo de se expor o empresário natalense do ramo de vendas relembra os momentos de terror e medo que ele e a família viveram no interior da própria casa, no bairro Lagoa Azul, no final do mês de novembro. Dois criminosos invadiram a residência onde funciona uma das lojas de roupas de grife, de propriedade do filho do empresário, mercadorias caras que em uma questão de minutos foram levadas sob força de violência e ameaça. “A todo momento eles diziam que iriam matar todos se alguém reagisse, nos amarraram e nos espancaram antes de levar todo o estoque de roupas, um prejuízo de cerca de 50 mil reais”.

Uma semana depois, no bairro Capim Macio, outra loja foi invadida por três assaltantes que possuíam, segundo a polícia, as mesmas características dos criminosos do primeiro caso. Um homem de porte alto e forte, um de cabelos loiros e magro e outro moreno com uma tatuagem de tribal no braço direito. Nesta ocasião o trio agiu da mesma maneira, agredindo uma funcionária com gritos e empurrões, além de apontar as armas para todos que ali estavam, cerca de quatro pessoas, entre clientes e vendedores.

Na tarde desta sexta-feira (14), a quadrilha novamente investiu criminosamente, desta vez com a participação de um novo componente, uma mulher. Imagens de câmeras de segurança da loja alvo dos bandidos, no barro Candelária, flagraram como realmente eles agem. Se passam por clientes, vão ao mostruário, examinam falsamente as peças de roupas e no memento certo anunciam o roubo. Neste caso o que chamou a atenção foi a maneira que um dos criminosos trata uma das vítimas, as imagens mostram o momento que ele agride o vendedor com um empurrão, o jovem quase cai e depois tem uma grise nervosa e é amparado pela colega de trabalho. O trio fugiu com vasto material.

Com as imagens agora capturadas a polícia pretende identificar e localizar esses assaltantes especializados em roubar lojas de roupas de grife e frear definitivamente essas ações que trazem não somente prejuízo financeiro, mas principalmente o trauma que é também um sério problema na vida de qualquer cidadão.

PORTAL BO

Postado em 15 de janeiro de 2022 - 10:17h