Tiroteio deixa pelo menos 34 mortos em creche na Tailândia

Um tiroteio em uma creche no nordeste da Tailândia, deixou 34 pessoas mortas. Desse grupo, pelo menos 22 eram crianças. Segundo o Departamento Central de Investigação da Tailândia (CIB), o suspeito do crime foi identificado um ex-policial de 34 anos, acusado de vender drogas e que estava envolvido em processo judicial. O caso ocorreu nesta quinta-feira (6) e as informações foram publicadas no CNN World. 

Segundo o major-general Jirapob Puridet da CIB, em depoimento à CNN, o suspeito apareceu no tribunal na província de Nong Bua Lamphu horas antes de “abrir fogo enquanto as crianças dormiam”. Os investigadores confirmaram mais tarde que o suspeito havia matado sua esposa e filho antes de tirar a própria vida. 

Não está claro se o atirador e sua família estão incluídos no atual número de mortos.O tiroteio em massa ocorreu no Centro de Desenvolvimento Infantil no distrito de Uthai Sawan, na Klang, na província de Nong Bua Lamphu, de acordo com um comunicado do gabinete do primeiro-ministro. “O primeiro-ministro expressou suas condolências pelo incidente do tiroteio”, dizia o comunicado.

Cenário brasileiro 

No Brasil, tiroteios também têm aterrorizado escolas. Na quarta-feira (5), por exemplo, um aluno armado atirou em três estudantes dentro de uma escola estadual em Sobral, no Ceará. De acordo com a Santa Casa de Sobral, dois adolescentes foram baleados na cabeça; um deles está em estado grave, e outro está estável. O terceiro foi baleado na perna.

TRIBUNA DO NORTE

Postado em 6 de outubro de 2022 - 8:33h