“Chefe do crime” é preso quando estava com a família em bar de Ponta Negra

Policiais civis da Delegacia Especializada de Defesa ao Meio Ambiente e Assistência ao Turista (DEMAATUR) deram cumprimento, na noite deste domingo (22), a um mandado de prisão em desfavor de Josué Vitor de Souza Gomes. Ele, foragido da Justiça por homicídio, estava em um bar na orla de Ponta Negra, zona sul de Natal, na companhia de outros integrantes de uma organização criminosa atuante no Rio Grande do Norte. Durante as diligências, que resultaram em sua prisão, eles reagiram com ameaças, além de atirarem objetos contra os policiais. 

Segundo as investigações, Josué Vitor é apontado como chefe da organização criminosa, e seu lema é “sede de matar”. Ele foi condenado por homicídio praticado na Vila de Ponta Negra, que vitimou Carlos Wendell, também conhecido como “Carlinhos”. Além disso, ele é investigado por outro homicídio e por diversos roubos praticados contra turistas e estabelecimentos localizados na praia de Ponta Negra. 

Em entrevista concedida logo após a prisão, ao canal Via Certa Natal, Josué Vitor disse que não era chefe do crime, mas reconheceu que tinha uma condenação por homicídio. “Agora a casa caiu, né?” disse ele. 

Josué Vitor foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

96 FM

Postado em 23 de janeiro de 2023 - 12:29h