Juri Popular de Mossoró condena o segundo acusado da morte de mulher que cominhava na RN em Patu no Oeste Potigtuar

O Tribunal do Juri Popular de Mossoró, sob a presidência do juiz Vagnos Kelly de Figueiredo, condenou nesta segunda-feira 28 de março de 2022, o segundo envolvido no assassinato de Francisca Alves da Silva Oliveira, “Dona Chica”, de 68 anos, crime ocorrido no dia 9 de janeiro de 2019, em Patu, na região Oeste do Rio Grande do Norte.

A vítima caminhava em companhia de seu marido no trevo da RN 117 de acesso as cidades de Rafael Godeiro e Patu, quanfo foi morta com um tiro na cabeça, disparado pelo médico Wilson Edino de Freitas Jales, de 48 anos, que já julgado e condenado a 22 anos de prisão pelo crime, bárbaro que repercutiu em todo o Rio Grande do Norte, pela forma cruel e covarde como a aposentada foi morta.

Leonardo Rodrigues do Nascimento, segundo a denuncia do MPRN, baseada na investigação da Polícia Civil, estava no carro com o médico no dia do crime. O conselho de sentença decidiu condená-lo a pena de18 anos de prisão inicialmente em regime fechado, por coparticipação no assassinato da aposentada.

Leonardo também foi julgado nesta segunda feira (28) pela tentativa de homicídio contra o marido de dona Chica Raimundo Nonato de Oliveira, de 71 anos, mas foi absolvido pelos jurados. A investigação policial concluiu que além do médico Wilson Jales, que seria o executor do crime e Leoanrdo, ambos já condenados, outras duas pessoas também estavam no carro.

 Uma delas foi assassinada e seu nome foi excluído do processo, outra conseguiu provar sua inocência e não foi denunciada pelo Ministério Público para julgamento. O julgamento de Leonardo Rodrigues foi bastante demorado. Começou por volta das 9 horas da manhã e só foi concluído por volta das 19h30, com o Conselho de Sentença decidindo pela sua condenação. 

FIM DA LINHA

capa
Postado em 29 de março de 2022 - 8:52h