Polícia Civil prende suspeito de matar adolescente de 16 anos em Tibau do Sul em 2020

Jovem de 16 anos desapareceu após sair do trabalho em Tibau do Sul — Foto: Cedida

Um homem de 31 anos foi preso por policiais da Delegacia de Polícia Civil de Tibau do Sul, nesta quarta-feira (10), como suspeito da morte da adolescente Andreza Nascimento, de 16 anos, em novembro de 2020, no município do Litoral Sul potiguar.

O suspeito foi localizado em Igarassu, no interior de Pernambuco. Segundo a Polícia Civil, foi cumprido um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça do Rio Grande do Norte contra ele.

Segundo as investigações, que ainda estão em andamento, o homem é suspeito por feminicídio, praticado contra a jovem no dia 21 de novembro de 2020, em Tibau do Sul. O crime gerou comoção na cidade.

“O crime chamou bastante atenção das autoridades pela crueldade e frieza. Foram realizadas diligências e foram obtidas informações que indicam que ele teria participado do crime. Foi colhido o depoimento do investigado, e com isso nos aproximamos do término da investigação”, afirmou o delegado Roney Nóbrega.

A Polícia Civil ainda não divulgou qual teria sido a motivação do crime.

Andreza foi vista com vida pela última vez no dia 21 de novembro de 2020, quando saiu do trabalho, uma lavanderia em Pipa, e passou na casa de uma vizinha na comunidade Cabaceiras, em Tibau do Sul, para buscar um documento.

“Ela saiu do trabalho, pegou um ônibus, desceu e se dirigiu a casa de uma amiga nossa para pegar um documento dela que estava lá. O documento não estava e ela falou que voltava no outro dia. Então, ela saiu e foi no mercado comprar fralda e leite para a neném. Teve pessoas que conversaram com ela no caminho de casa… Mas infelizmente ela não chegou”, relatou a irmã da jovem, na ocasião.

corpo de Andreza foi encontrado oito dias depois, no dia 29 de novembro, em uma área de mata, em Sibaúma, Tibau do Sul, mas estava irreconhecível. Ela foi identificada oficialmente por exames de DNA, realizados pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep).

Andreza deixou uma filha de 1 ano e 7 meses.

G1RN

Postado em 11 de maio de 2023 - 16:16h