Polícia Militar age rápido e prende suspeito de ter matado a tiros pastor evangélico em Assu

Policiais do 10º Batalhão da Polícia Militar com sede em Assu, na região oeste do Rio Grande do Norte, agiram rápidos e conseguiram prender em flagrante, um homem suspeito de ter matado a tiros o pastor evangélico da Igreja Quadrangular,  Roberto Farias, assassinado na noite deste sábado em Assu.

O evangélico havia deixado a Delegacia de Plantão em Mossoró, após ser autuado em flagrante por crime de receptação (artigo 180 do CPB) e liberado após pagar fiança. Quando ele chegava em Assu em um veículo foi executado a tiros de revolver calibre 38. Durante diligência uma guarnição da PM de Itajá naquela região, prendeu Jadson Bruno Fernandes da Nóbrega, de 22 anos, principal suspeito do crime.

O mesmo foi localizado e preso em casa, na Comunidade de Arapuã zona rural de Itajá. A Polícia não tem dúvidas de que o suspeito não agiu sozinho na ação criminosa. Ele estava com mais três elementos em um carro, quando abordaram o veículo que estava o pastor, nas proximidades de um motel, ordenaram que ele descesse e cometeram a execução. 

Após ser preso, Jadson Bruno foi conduzido à Delegacia de Plantão em Mossoró e apresentado ao delegado Valtair Camilo de Paiva. Durante o depoimento, o conduzido confessou o crime e disse que o pastor já teria tentado contra sua vida, e que o mesmo teria feito justiça. Na delegacia ele foi autuado em flagrante no artigo 121 (Homicidio) e  encaminhado à Cadeia Pública de Caraúbas, onde ficará a disposição da justiça.

FIM DA LINHA

capa
Postado em 6 de março de 2022 - 12:54h