Policial de 33 anos morre durante teste físico para entrar no Batalhão de Choque da PM \GO

O policial militar Breno Alves Cipriano Silva, de 33 anos, morreu nesse fim de semana, em Goiania, durante um teste de aptidão física (TAF) realizado pela corporação. Esse é o segundo caso registrado em Goiás, em menos de dois meses. A informação foi publicada pelo Metropoles. 

No Rio Grande do Norte, no início do mês, também houve um caso de morte durante teste físico: o candidato aprovado no concurso da Polícia Civil, Luan Torquato, que morreu após passar mal durante o teste de aptidão física. Veja a matéria aqui.

Breno, que era tenente, tentava cumprir no tempo estipulado (máximo de 30 minutos) uma corrida de cinco quilômetros na pista do Autódromo Internacional de Goiânia. Prestes a completar o desafio, ele passou mal e caiu no asfalto.

O policial foi socorrido ainda com vida, mas não resistiu. Segundo informações repassadas pelos colegas que presenciaram o ocorrido, ele morreu pouco depois de dar entrada em um hospital da capital goiana.

O tenente trabalhava no 27º Batalhão da Polícia Militar de Goiás, em Senador Canedo, na região metropolitana de Goiânia. Ele fazia o teste com a intenção de entrar para a equipe do Batalhão de Choque.

METROPOLES

Postado em 14 de dezembro de 2021 - 8:43h