RN tem pelo menos seis casos de prefeitos assassinados durante os mandatos na história; veja

assassinato do prefeito de São José do Campestre, Nenem Borges, na noite de terça-feira (18), não foi o primeiro crime do tipo registrado contra um gestor municipal durante o exercício do mandato, no Rio Grande do Norte.

O estado tem um histórico de pelo menos outros seis assassinatos de prefeitos desde 1954. O levantamento é da Inter TV Cabugi do g1 RN.

Esse também não foi o primeiro atentado contra um gestor do município de São José do Campestre. Em dezembro de 2017, homens armados cercaram o carro da então prefeita Alda Romão (PSD) e mataram o filho dela a tiros.

Alan John Romão Soares, de 36 anos, era secretário municipal de Finanças e Tributação. Alda também estava no carro, mas não foi ferida.

Veja levantamento de assassinatos de prefeitos durante o exercício dos mandatos no RN:

  • 1954 – Lauro Maia, pai do ex-governador Lavoisier Maia, então prefeito de Patu, foi assassinado em Natal.
  • 1983 – Expedito Alves, então prefeito de Angicos e irmão do ex-governador do RN Aluízio Alves, foi morto em praça pública.
  • 1991 – José Gomes, então prefeito do município de Paraná, foi assassinado a tiros na calçada de casa.
  • 1998 – Irosvaldo Carvalho, prefeito de Água Nova, foi assassinado em Natal. Na época, a suspeita foi de crime por motivação política.
  • 2001 – Aguinaldo Pereira, prefeito de Caraúbas, foi assassinado junto com sua esposa e seus seguranças em uma emboscada em uma estrada. A acusação do crime recaiu sobre o assaltante de bancos Waldetário Carneiro.
  • 2005 – João Dehon da Costa Neto, então prefeito de Grossos, foi morto por engano durante operação da Polícia Civil.

O crime

Joseilson Borges da Costa, de 43 anos, mais conhecido como Nenem Borges, sofreu cinco tiros – segundo o Itep – três deles na altura da cabeça. O crime aconteceu na sala da casa do prefeito de São José de Campestre, no Agreste potiguar.

Imagens gravadas por câmeras de segurança registraram a chegada e a fuga do autor do crime na casa do prefeito.

Segundo a polícia, o crime aconteceu por volta das 23h. O autor do crime teria pulado o muro de uma escola abandonada e entrou na casa do prefeito pelo portão, que estava aberto. Neném Borges estava deitado no sofá de casa.

Outros familiares também estavam no imóvel, mas não foram atingidos pelos tiros. O criminoso conseguiu fugir.

G1RN

Joseilson Borges da Costa, Neném Borges, prefeito de São José do Campestre, foi assassinado a tiros, em casa, — Foto: Redes sociais
Postado em 19 de abril de 2023 - 19:23h